Receba as Postagens por e-mail:

Delivered by FeedBurner



O ódio.



Amai-vos uns aos outros e sereis felizes. Sobretudo, tormai a tarefa de amar aqueles que vos inspiram indiferença, ódio e desprezo.

O Cristo, de quem deveis fazer o vosso modelo, vos deu exemplo desse devotamento; missionário de amor, amou até dar o seu sangue e a própria vida. O Sacrifício que vos obriga a amar aqueles que vos ultrajam e vos perseguem é penoso; mas, é precisamente isso que vos torna superiores a eles; se vós os odiais como vos odeiam, não valeis mais do que eles; é a hóstia sem mancha ofertada a Deus sobre o altar de vossos corações, hóstia de agradável aroma, cujos perfumes sobem até ele.

Ainda que a lei do amor queira que se ame indistintamente a todos os irmãos, não endurece seu coração contra os maus procedimentos; ao contrário, é mais penosa prova, eu o sei, uma vez que durante minha última existência terrestre, experimentei essa tortura; mas Deus está lá, e pune nesta vuda e na outra aqueles que faltam à lei do amor.

Não vos esqueçais meus caros filhos, que o amor aproxima de Deus e que o ódio nos afasta dele.

Fénelon, Bordéus 1861        
(O Evangelho Segundo o Espiritismo)

Avalie

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Receba as Postagens por e-mail:

Delivered by FeedBurner